"Uso de aditivos para fertilizantes deve crescer" afirma equipe da Adfert


Em entrevista ao GlobalFert, a Engenheira Agrônoma Cláudia Nascimento, juntamente com a equipe da Adfert, comentou sobre a evolução do mercado de aditivos para fertilizantes, o diferencial destes produtos, expectativas e os principais desafios que o setor espera em 2018.

1. A Adfert produz e comercializa aditivos para o beneficiamento de fertilizantes. Quais são os benefícios destes produtos? 

Os aditivos da Adfert visam agregar qualidade e valor ao fertilizante granulado, carregando tecnologias agronômicas que aumentam a produtividade agrícola e, por consequência, a renda do produtor.

De forma geral os aditivos possuem componentes biodegradáveis e não são corrosivos, inflamáveis ou voláteis. São isentos de contaminações, como metais pesados, por  exemplo. Alguns são solúveis em água, produzidos com compostos orgânicos, com matérias-primas de fontes renováveis. Podem ser armazenados e utilizados à temperatura ambiente, possuem secagem rápida e não migram para o interior dos grânulos após a aplicação. Temos uma gama de aditivos para atender as principais questões das indústrias misturadoras e granuladoras, alcançando benefícios como a capturar do pó, inerente ou adicionado, à superfície dos grânulos de fertilizantes, reduzindo a poluição atmosférica e fabril causada pelo desprendimento do pó durante o processo de fabricação e mistura. O fertilizante tratado possui maior estabilidade, mesmo em longos períodos de armazenamento, maior escoamento e fluidez tanto no maquinário industrial como no campo em adubadoras e plantadeiras.

2. Os aditivos produzidos pela Adfert são mais requisitados por algum tipo de cultura? Por quê?

Os aditivos são para o tratamento de fertilizantes destinados a todos os tipos de cultura, pois beneficiam todas as espécies vegetais.

O Uremax NBPT e o Uremax NBPT 500 são empregados especificamente no tratamento da ureia, fertilizante nitrogenado que na maioria das vezes é aplicado na adubação de cobertura de culturas como o milho, trigo, arroz, algodão, pastagem, hortícolas e frutícolas. Esses aditivos minimizam as perdas de nitrogênio por meio da volatilização de amônia (NH3), tendo o NBPT como inibidor da urease.

3. A Adfert possui outras tecnologias em desenvolvimento que poderão auxiliar no aumento de produtividade das culturas brasileiras?

Lançado recentemente, o SL 700 é uma suspensão líquida, solúvel em água, altamente concentrada em enxofre elementar micronizado para o revestimento de grânulos de fertilizantes NPK. O tamanho reduzido das partículas de S-elementar aumenta a área superficial total desse elemento, permitindo uma maior exposição aos microrganismos que oxidam e convertem o S-elementar para S-sulfato o qual é absorvido pelas plantas. O sistema inovador de aplicação viabiliza dosagens de até 250 kg de enxofre por tonelada de fertilizante, com um recobrimento uniforme e homogêneo garantindo que 100% dos grânulos estejam revestindo, reduzindo custos de formulações, segregação do enxofre na massa de fertilizante e espaço necessário para armazenagem.

4. Qual é a visão da Adfert em relação ao consumo de Ureia com NBPT em substituição ao Nitrato de Amônio?

O Nitrato de amônio é um ótimo fertilizante nitrogenado, porém seu uso tem sido cada vez mais restrito devida burocracia para uso desse material. Possui alto potencial explosivo, necessitando armazenagem adequada para evitar acidentes, além de ser mais higroscópico que a ureia tendo maior chance de melar, empedrar ou empastar. O teor de N é menor que na ureia e, como o nitrogênio está na forma de nitrato, está sujeito à lixiviação, principalmente em solos arenosos.

O NBPT é uma molécula que inibe a ação da enzima urease, diminuindo as perdas de N por volatilização, assim, a ureia tratada com Uremax NBPT pode substituir o uso do Nitrato de Amônio com diversas vantagens como um custo por ponto de N mais vantajoso e com maior eficiência agronômica.

5. Como o mercado de aditivos para fertilizantes se apresentou nos últimos anos e quais os desafios que a Adfert enxerga para 2017 e 2018? Como eles estão sendo tratados pela empresa?

Segundo as estatísticas da ANDA (Associação nacional para difusão de adubos), os principais indicadores do setor de fertilizantes apontam uma oscilação do volume total de fertilizantes entregues ao mercado, com tendência de queda em 2017, porém, apenas uma pequena parte desse volume é tratada com aditivos para incremento da qualidade. Mesmo que o mercado varie um pouco, o uso de aditivos tem crescido cada vez mais, pois as indústrias acabam incrementando sua linha de produtos, oferecendo fertilizantes mais eficientes e com menor perda de nutrientes durante o processo, armazenamento, transporte e aplicação. O maior desafio é como atender essa crescente demanda, para tal a Adfert se prepara tendo alta capacidade de armazenamento de matérias-primas, bem como processo produtivo e logística bem alinhados.

Sobre a Adfert

A Adfert é uma empresa brasileira fundada em 2009, que produz e comercializa em todo o território nacional e internacional produtos e serviços para beneficiamento de fertilizantes granulados. 

 

Equipe GlobalFert, 27/12/2017



Cadastre-se e receba semanalmente e gratuitamente direto em seu e-mail a Newsletter do GlobalFert.



© 2018 GlobalFert - Todos os direitos reservados

Principal provedor de informações
estratégicas no mercado de fertilizantes