Entrevistas

Presidente da Compass Minerals fala sobre a atuação da empresa no mercado brasileiro de nutrição vegetal

Na entrevista de hoje conversamos com o Presidente da Compass Minerals da América do Sul, Gustavo Vasques, sobre o mercado de nutrição vegetal. Com uma retrospectiva de 2020, os impactos da pandemia, e as tendências e novas tecnologias para este ano.

Globalfert: No Brasil somos muito dependentes da importação de fertilizantes NPKs, porém para os micronutrientes é um pouco diferente. Como você vê a importância da indústria nacional para a fabricação de micronutrientes no Brasil?

Gustavo: De fato, nosso segmento de micronutrientes tem um caráter de fabricação nacional muito presente, muito importante, tanto companhia nacionais e multinacionais estabelecem suas fábricas aqui. Ainda que uma parte das matérias-primas seja importada, o conteúdo de matérias-primas importadas é menor do que nos macronutrientes.

Para uma noção da importância do parque fabril, nós (Compass) possuímos 6 fábricas destinadas à produção de micronutrientes no Brasil. Isso se dá em função da característica da nossa agricultura, uma agricultura que exige o desenvolvimento de tecnologias e produtos adaptados para o nosso clima tropical.

Globalfert: Era esperado que o ano passado fosse um ano de retomada para o mercado de fertilizantes, depois que ocorreu em 2019 quando diversos problemas climáticos que prejudicaram consumo. A pandemia chegou e isso fez com que os estoques do NPK subissem o que derrubou os preços no primeiro semestre. Qual foi o impacto para vocês no segmento de fertilizantes especiais?

Gustavo: Para o segmento de micronutrientes, nós praticamente não sentimos impacto na demanda que continuou a crescer como ocorreu nos últimos anos, isso continuou acontecendo em 2020 e continua a impulsionar a indústria a crescer em volume e desenvolvimento de tecnologias.

Nos por exemplo, de todos os desafios que a pandemia nos proporcionou, lançamos dois produtos novos: um chamado Fusion 2.0, uma nova versão de um produto que já tínhamos para aplicação no solo, e o Nutriflow sendo um agente de fluidez aliado às características nutricionais para ser aplicado durante o plantio. Nossa indústria, de maneira geral, não se deteve mesmo com o evento da pandemia apresentando desafios logísticos e operacionais.

No primeiro momento procuramos atuar de maneira preventiva junto a todos os interlocutores e steakholders e tudo que diz respeito a cadeia logística foi cada vez mais presente. Todas as medidas preventivas foram executadas para com nossos colaboradores, fornecedores, prestadores de serviço e clientes. Quero fazer uma ressalva especificamente aos caminhoneiros que tiveram um papel extremamente responsável no sentido de se precaver quanto a questão toda da pandemia.

Globalfert: Essa parte da cadeira é fundamental para abastecer os produtores rurais e recebimento de matérias-primas. No site da Compass Minerals mostra que vocês receberam o selo Agro+Integridade do MAPA, o que isso representa para vocês e o que vocês fizeram para obter esses resultados?

Gustavo: Olha, para nós é um prazer muito grande em fazer parte do programa do MAPA, que reconhece as companhias com este selo. Nós participamos desde o primeiro momento, fomos os pioneiros, sendo a única companhia de nutrição vegetal a ser agraciada com esse reconhecimento. Hoje já nos classificamos na terceira edição, possuindo três selos consecutivos dessa qualificação. Isso significa que o MAPA nos avaliou e a Compass Minerals vem praticando o maior nível de governança possível dentro do segmento de micronutrientes, seguindo o ambiente regulatório, a segmento de nutrição vegetal, questão ambiental e atuação social, no entorno do nosso ramo de atuação.

Acho isso muito importante e sempre tenho elogiado o Ministério da Agricultura por essa iniciativa que está muito em linha com os valores da Compass Minerals, que atua com responsabilidade.

Globalfert: Você enxerga novas tecnologias que sejam impactantes para 2021 para os fertilizantes especiais?

Gustavo: Essa pergunta é muito importante, a gente vê no mercado algumas tendências que já eram presentes anteriormente, mas se aceleraram por conta da pandemia, tanto quanto a adoção de outras tecnologias secundárias.

Temos visto um incremento cada vez maior da taxa de adoção dos fertilizantes especiais, ou seja, os produtores rurais têm valorizado cada vez mais nossos produtos e tem adotado mais produtos especiais de nutrição vegetal que demonstram eficiência e aumento de produção.

A segunda está ligada à uma conexão maior a uma agenda mais ampla, tanto da parte dos produtores quanto da parte dos consumidores. O consumidor está cada vez mais ligado na maneira na qual os alimentos são produzidos. Existe toda uma preocupação quanto a isso, que está sendo impulsionado em grande medida pelo consumidor final. Então eu vejo que toda a cadeia produtiva, desde os produtores de produtos para nutrição vegetal, como nós, passando pelos produtores estão preocupados com isso.

O que significa isso então, de que maneira isso impacta nas tecnologias? Nós temos lançado produtos que estão muito em linha com o princípio do fazer mais com menos. Então nós temos produtos que estão muito em linha com evitar o desperdício de insumos na lavoura, que é uma coisa muito valorizada pelos produtores rurais agora, e com isso, como mencionei, nós lançamos no final do ano passado o Nutriflow, que é um produto que alia duas funcionalidades numa única aplicação na lavoura, tanto um agente de fluidez quanto a nutrição vegetal direto no momento do plantio. E lançamos o Phusion 2.0, que é um produto que traz consigo os principais micronutrientes, de 6 a 8 micronutrientes, a depender da versão do Phusion nova geração que nós lançamos, todos para uma única aplicação. Então, esse tipo de tecnologia contribui muito para essa tendencia que é demandada pelo consumidor final.

Para esse ano de 2021 eu não vou poder adiantar exatamente ainda o quê, mas posso adiantar já que temos novos produtos para ser lançados, então podemos esperar novas tecnologias em linha com tudo aquilo que temos conversado nesses minutos. Para contribuir cada vez mais com a produtividade dos agricultores, aqui no Brasil e na região da América do Sul e com essas demandas cada vez mais crescentes e muito justas para o consumidor.

Globalfert: Ouvindo aqui você falar sobre a maior adesão dos produtores rurais desses produtos, me surgiu uma curiosidade, tem alguma cultura que esteja demandando mais esse tipo de produto com tecnologia?

Gustavo: Olha, o uso de fertilizantes especiais, produtos para nutrição vegetal, micronutrientes são necessários para todas as culturas. Então, todas as culturas vão em alguma medida precisar desse uso e se beneficiar deles. No entanto, a gente tem visto agora um crescimento maior em algumas culturas que não era um hábito até pouco tempo atrás.

A gente vê, por exemplo, a cana-de-açúcar, um cultivo tão importante para nós, estratégico para o Brasil, tendo uma taxa de adoção maior que a gente costumava ver no passado. E a área de hortifruti também, que com a pandemia, vamos dizer assim, a maneira de se cultivar não mudou, mas a maneira de se planejar a logística mudou. Então o ganho de eficiência no campo se tornou cada vez mais importante, isso tem impulsionado essa taxa de adoção também.

Globalfert: Você já me deu algumas informações, as diretrizes para novas tecnologias, o desenvolvimento de produtos de vocês e aí eu queria saber mais a médio e longo prazo. Onde a Compass planeja chegar, como negócio, qual a visão de vocês mais a longo prazo?

Gustavo: Olha, Juliana, nós vamos continuar a investir bastante aqui no Brasil e na América do Sul, a Compass vê bastante potencial aqui na região. O potencial agrícola, e diria que vai além do potencial, acho que a vocação aqui da nossa região de alimentar o mundo é muito claro. Então temos investido bastante e vamos continuar a investir em novas tecnologias daqui para frente. Parte do nosso negócio, um dos pilares do nosso modelo de negócio é inovação. Então vamos continuar a impulsionar essa agenda junto com o produtor.

Globalfert: Agradeço sua participação aqui com a gente e gostaria de saber se você tem alguma mensagem final para o produtor rural que nos assiste?

Gustavo: Olha, primeiramente, Juliana eu queria parabenizar você pelo programa, é muito importante levar essas mensagens. Eu tenho acompanhado o trabalho de vocês, então parabéns e muito obrigado por essa oportunidade. E lembrar que nós ainda estamos num momento muito crítico de saúde pública, a pandemia. Então lembrar aqui que é muito importante que nós todos continuemos a nos cuidar e cuidar do próximo também, até que tudo isso passe. E uma hora vai passar!

Você encontra aqui no site do GlobalFert outras informações sobre o mercado nacional de fertilizantes.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 5 =

Botão Voltar ao topo