Chanceler da Bolívia destaca importância do Brasil na venda de fertilizantes


O chanceler da Bolívia, Fernando Huanacuni, destacou ontem a importância estratégica dos estados brasileiros para renegociar a venda de gás para o país vizinho.

"Eles precisam de nós para lhes dar energia, eletricidade, gás, ureia e sal", disse o ministro boliviano dos Negócios Estrangeiros, Fernando Huanacuni, aos meios de comunicação depois de retornar do Brasil, onde acompanhou o presidente boliviano, Evo Morales, em sua visita oficial a Bolívia na segunda-feira. 

Além dos derivados de energia e gás, como fertilizantes de ureia, os estados fronteiriços do Acre, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul exigem a "integração rodoviária, pontes" da Bolívia, entre outras infraestruturas, disse Huanacuni.

Em declarações anteriores, especialistas na área de hidrocarbonetos destacaram a importância das condições que a Bolívia gera para negociar a venda de gás.

De acordo com o especialista em hidrocarbonetos, Hugo del Granado, Bolívia deve primeiro certificar as reservas de gás para negociar com o Brasil em 2019 quando o contrato assinado com esse país termina. Ele acrescentou que, de outra forma, ele não poderá mostrar o quanto ele tem para oferecer.

Trem bioceânico

O vice-ministro dos Transportes, Galo Bonifaz, informou que o memorando de entendimento assinado com o Brasil fortalece o trabalho nas mesas técnicas para executar o projeto de trem bioceânico.

O embaixador suíço na Bolívia, Roger Denzer, disse que o setor financeiro de seu país está interessado em investir no projeto, questão que será analisada na visita do presidente Evo Morales a esse país em 14 de dezembro.

 

Los Tiempos, 07/12/2017

 



Cadastre-se e receba semanalmente e gratuitamente direto em seu e-mail a Newsletter do GlobalFert.



© 2017 GlobalFert - Todos os direitos reservados

Principal provedor de informações
estratégicas no mercado de fertilizantes