Culturas

MT fecha plantio, com custos considerados os mais altos da história

Maior produtor brasileiro de soja, Mato Grosso encerrou o plantio da nova safra do grão, considerada a mais cara da história. Foram pouco mais de três meses para semear quase 8,3 milhões de hectares, uma área 4,8% maior que a de 2012/13, que era de 7,9 milhões de hectares.
Até 28 de novembro deste ano, três das seis regiões produtoras já tinham finalizado a semeadura: noroeste, médio-norte e oeste. Já no nordeste, centro-sul e sudeste, as máquinas permaneceram por mais uma semana no campo. Na edição 2013/14, que promete ser recorde, espera-se uma produção de 25,6 milhões toneladas.
De acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), neste ano o custo efetivo de produção da safra sofreu um aumento de 23%, sendo a maior elevação da série histórica avaliada pelo órgão e iniciada em 2009. O custo total passou de R$ 2,3 mil para cada hectare.
Na lista dos itens que mais pesaram estão os insumos, que sofreram uma elevação de 23,15%, puxados principalmente pelo aumento do preço da semente em 41,22%. Defensivos e fertilizantes aumentaram 22,13% e 20,11%.

A Tribuna, 14/12/2013

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo