Culturas

Produção de cereais da China cresce pelo décimo ano consecutivo

A China registrou outro ano de grande safra para produção de cereais em 2013 na medida em que a produção aumentou 2,1% em termos anuais, chegando a 601,94 milhões de toneladas, segundo dados publicados nesta sexta-feira (29) pelo Departamento Nacional de Estatísticas (DNE).

Este ano marcou o 10º ano consecutivo de produção de cereais elevada na China.

Huang Jiacai, estatístico sênior do DNE, atribuiu o crescimento ao apoio da política do governo para o cultivo, condições climáticas favoráveis nas principais zonas de cultivo, bem como luta bem-sucedida contra pestes.

Em 2013, as áreas de cultivo de cereais chegaram a 111,95 milhões de hectares, uma alta de 0,67% em comparação com 2012, revelaram os dados.

O DNE informou que o governo continuou expandindo os programas de subsídio em produção agrícola e aumentou o preço mínimo de compra do trigo e arroz para estimular a produção de cereais.

A China lançou o programa de preço mínimo em 2006 para proteger os agricultores da volatilidade de preço, e estipulou que o governo comprará trigo para reserva nacional em um preço fixo quando os preços de mercado ficarem abaixo deste valor.

O governo central destinou bilhões de yuans em subsídios neste ano para apoiar o uso de tecnologias chave para combater a propagação de pestes e aliviar o impacto de secas.

A produção média por área unitária cresceu 1,4% desde 2012, chegando a 5.377 kg por hectare neste ano.

Apesar de boa safra, os analistas preveniram vários desafios para a China satisfazer a demanda em crescimento de sua população de mais de 1 bilhão, incluindo terra cultivável em diminuição em meio à urbanização e poluição de terra devido a uso excessivo de pesticidas e fertilizantes.

A fim de garantir a segurança de cereais, o governo chinês prometeu acelerar a transferência de terra rural e oferecer mais subsídios para fazendas familiares e cooperativas de agricultores em um esforço para desenvolver o cultivo de grande escala. 

Rádio Internacional da China, 29/11/2013

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo