Culturas

Região registra superprodução de trigo em algumas lavouras

A safra de trigo deste ano tem surpreendido alguns agricultores devido a alta produtividade alcançada. Em algumas propriedades foram registradas médias de 90 sacas por hectare, com pontos onde o volume chegou a 100 sacas por hectare. Além do clima que colaborou para a safra, os investimentos em agricultura de precisão são responsáveis pelo sucesso. Na região, a média total de produtividade é de 50 sacas por hectare de acordo com dados da Emater Regional de Passo Fundo.

O agricultor Osvaldo Henrich Filho, de Tapera, registrou uma média total de produtividade de 70 sacas por hectare na área de 350 hectares de trigo plantada em Passo das Palmeiras entre Santa Barbara e Palmeira das Missões. No entanto, em determinados pontos da lavoura a produtividade chegou a 100 sacas por hectare. Esses volumes foram registrados na área cultivada com o trigo da variedade Ametista. Na área de 54 hectares que recebeu a cultivar a média fechou em 90 sacas por ha, com picos de até 100 sacas. O agricultor conta que há mais de 30 anos cultiva trigo e que a média colhida sempre ficou próxima dos 3 mil quilos por ha, mas já havia alcançado até 60 sacas de produtividade. A cultivar, que é nova no mercado, apresentou ainda outras características positivas como a resistência a doenças. 

O responsável técnico pela área é Mauro Damiani da empresa cerealista Roos. De acordo com ele o alto rendimento das lavouras de inverno está associado a diversos fatores, entre eles o pacote tecnológico da cultivar. “Aliado a isso temos todo o manejo de adubação que em determinadas áreas chega a aproximadamente 500 kg de fertilizante dentro da atividade somando adubação de base (linha de plantio) e a de cobertura (nitrogenados e potássios), e manejo de parte aérea chegando a um montante de até cinco aplicações de fungicidas e inseticidas”, esclarece. 

Outros fatores que beneficiaram o alto rendimento foram as características da região onde foi feita a plantação. Conforme Damiani as condições de solo e as altitudes entre 550 a 600 metros acima do nível do mar e associado ao inverno rigoroso foram fundamentais.

O Nacional, 22/11/2013

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo