Culturas

Resultados da safrinha são apresentados para assistências técnicas conveniadas

Foi realizada ontem (4) a apresentação dos resultados das pesquisas relativas ao milho safrinha para empresas de assistências técnicas conveniadas a Fundação MS. Deste modo, fizeram esclarecimentos em relação a assuntos como o posicionamento de híbridos de milho para o Estado, manejo do solo, fertilidade, controle de pragas e doenças de plantas, culturas de inverno, entre outros.

O consultor da Agriseiva -uma das assistências técnicas conveniadas -, João Fernando Vanchett, foi um dos participantes das palestras e afirma que os conhecimentos repassados são importantes, até mesmo para saber como agir na próxima safra. “Tudo isso vem para agregar. É interessante ficar por dentro desses resultados para sabermos quais tecnologias utilizarmos para uma melhor produtividade”, afirma. Ele ressalta que as apresentações foram essenciais para o conhecimento de estratégias de controle de pragas, e como aplicar os produtos certos no momento ideal.

Para o presidente da Fundação MS, Luiz Alberto Moraes Novaes, as apresentações sobre a safrinha são feitas em um bom momento, onde o produtor já está planejando as tomadas de decisões em relação ao plantio da próxima safra. “Os pesquisadores apresentam os resultados do ano e isso auxilia o produtor, principalmente em relação a tecnologia e segurança”, aponta.

Palestras

O pesquisador Douglas Gitti falou sobre adubação de cobertura. “A adubação nitrogenada no milho safrinha e a fixação biológica do nitrogênio para esta cultura foi o tema dessa palestra. São apresentadas opções para o produtor, com o objetivo de se obter bons números de produtividade”, afirma.

Também foram abordados resultados de experimentos realizados com milho nos municípios que possuem base de pesquisa da Fundação MS. “Os híbridos foram colocados com a mesma adubação, manejo, buscando o máximo de potencial possível. Em uma tabela com 20 híbridos, por exemplo, há uma diferença de até 20% entre o mais e o menos produtivo”, explica o pesquisador de fitotecnia milho, André Lourenção. Ele ressalta que esse estudo facilita a escolha do produtor sobre a melhor tecnologia a ser usada nas lavouras.

Sobre controle de pragas e doenças de plantas em relação à cultura do milho, quem aborda o tema é o pesquisador José Fernando Grigolli. Os produtores tiveram acesso ao resultado de um estudo sobre o uso de fungicidas em milho e sua viabilidade econômica. Outro ponto discutido é a identificação e controle da lagarta Helicoverpa, assunto que vem gerando muitas dúvidas. O pesquisador fez o alerta para a correta identificação da praga, para que seu controle seja feito de forma mais eficiente.

Circuito de apresentações

Os resultados da safrinha também serão apresentados em nove municípios do Estado, começando por Itaporã, no próximo dia 6, a partir das 7h30, na Câmara Municipal. Ao longo do mês de novembro, o circuito passará também pelas cidades de Sidrolândia, Rio Brilhante, Dourados, São Gabriel do Oeste, Maracaju, Naviraí, Campo Grande e Amambai.

Dourados News, 05/11/2013

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo