Culturas

Tecnica de adubação promete produção de 225 sacas de milho por hectare

O programa Mais Milho deste sábado visitou o oeste-catarinense. A equipe de reportagem foi até a cidade de Ouro Verde, a 542 km de Florianópolis. Um município com apenas 2.270 habitantes, mas com uma agricultura pujante.

O oitavo episódio da série conta a história do produtor Fábio Bedin. Ele implementou a técnica de “adubação de sistema”, que consiste em adubar o solo no inverno. Com isto não utiliza fertilizante na safra de verão, fazendo apenas o plantio de sementes.  Na última safra, em alguns talhões ele alcançou 225 sacas por hectare. A média é de 214 sacas por hectare.

Nesta semana, nossa equipe teve uma companhia super especial, a do ex-ministro da Agricultura Alysson Paolinelli, que se juntou à reportagem para conhecer mais sobre este sistema e também dar dicas importantes para o aumento na produtividade do grão.

Veja o que torna Fábio Bedin uma referência na agricultura brasileira:

– Adotou há 8 anos a adubação de sistema. Faz as aplicações no inverno, principalmente a adubação fosfatada. No verão, planta as sementes sem utilizar fertilizantes.

– A adubação fosfatada é feita juntamento com o plantio de aveia, o que possibilita melhor distribuição do adubo entre as linhas, separadas apenas por 17 cm.

– Testou o sistema durante quatro anos; após ter segurança com a  técnica, implementou na lavoura até chegar a 100% da área na atual safra.

– Faz coleta de amostra de solo para saber exatamente a quantidade de nutrientes a serem utilizados em cada talhão.

– Utiliza 280 kg de cloreto de potássio por hectare.

– Usa 330 kg de MAP (nitrogênio e fósforo) por hectare.

– Há 3 anos pratica a bioativação do solo. Utilizando bioativadores, proporciona melhor aproveitamento do fósforo. O sistema ainda está em fase de teste, implementado em uma área-piloto, mas os resultados até agora foram positivos.

 

Canal Rural, 27/02/2017

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo