Logística

Prumo desiste de construir porto em Peruíbe

A Prumo Logística disse ontem (29) que não levará adiante o projeto Porto Brasil, em Peruíbe (SP). A empresa de logística é controladora da LLX Brasil Operações Portuárias, que pertencia ao Grupo EBX do empresário Eike Batista. O empreendimento tinha, entre outros objetivos, a movimentação de 15 milhões de toneladas de minério de ferro e 4 milhões de toneladas de fertilizantes.

Em comunicado ao mercado, o diretor Financeiro e de Relações com Investidores, Eugenio Figueiredo, afirmou que “desde junho de 2013, diante das incertezas quanto à solução das pendências legais relacionadas à área do projeto, a Administração da Companhia já havia optado por provisionar a perda da totalidade do valor contábil desse ativo”.

A grande vantagem do projeto é a proximidade entre Peruíbe e Santos, onde fica o maior porto do país, que possibilitaria uma operação conjunta e o aproveitamento da infraestrutura rodoferroviária já existente.

O porto de Peruíbe, como ficou conhecido, a 70 quilômetros do porto de Santos, teria uma área de cerca de 6 milhões de metros quadrados e 13 milhões de metros quadrados seriam divididos entre área industrial e reservas ambientais. O terminal portuário teria 500 mil metros quadrados e calado de 18,5 metros e a possibilidade de receber 11 navios ao mesmo tempo, incluindo navios de grande capesize e graneleiros de grande porte.

O empreendimento teria capacidade anual para movimentar 4 milhões de contêineres, 15 milhões de toneladas de minério de ferro, 20 milhões de toneladas de granéis agrícolas, 4 milhões de toneladas de fertilizantes e 10 milhões de metros cúbicos de granéis líquidos.

Em 2008, a LLX suspendeu o projeto por tempo indeterminado, alegando dificuldades de financiamento decorrentes da crise financeira mundial. Outro empecilho foi a dificuldade para a obtenção de licenças ambientais devido à existência de indígenas na região e ao fato de a área ser uma das últimas a apresentar restinga contiguamente da Serra do Mar ao Oceano Atlântico.

Notícias de Mineração, 30/07/2014

Imagem: Prumo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo