Mercado

Bolívia inicia exportações de ureia para o mercado brasileiro

A Bolívia começará hoje (29/11) a exportar ureia para o mercado brasileiro, como resultado da nacionalização dos hidrocarbonetos e da industrialização do gás natural, informou ontem o presidente da Yacimientos Petrolíferos Fiscais Bolivianos (YPFB), Óscar Barriga. É o primeiro embarque de fertilizantes para o mercado brasileiro da cidade fronteiriça de Puerto Quijarro.

Um ato simbólico é planejado “que permanecerá na retina boliviana, porque é a primeira exportação, resultado da industrialização do nosso gás”, disse Barriga em entrevista à estação de rádio estatal Patria Nueva.

De acordo com o presidente da YPFB, o contrato de exportação estabelece o apuramento anual de 335.000 toneladas de ureia produzida na primeira planta petroquímica estatal boliviana, o custo atual de fertilizantes irá gerar uma receita de mais de US $ 100 milhões para o país . Ele indicou que a uréia boliviana irá alimentar, através de uma empresa intermediária, os estados brasileiros de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Paraná; mas após a constituição da YPFB no Brasil, a empresa estatal boliviana poderá comercializar o produto diretamente no país vizinho.

Espera-se que 80% da produção da planta de ureia e amônia de Bulo Bulo seja destinada à exportação, depois de satisfazer o mercado interno.

A Bolívia lançou em setembro passado sua primeira planta petroquímica, instalada pela empresa sul-coreana Samsung, na cidade de Bulo Bulo Cochabamba, com um custo de 953 milhões de dólares e uma capacidade de produção diária de 2.100 toneladas de ureia e 1.200 toneladas de amônia.

 

El Mundo, 29/11/2017

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo