Mercado

Vendas de fertilizantes no país cresceram 5% até novembro

As vendas de fertilizantes no país cresceram 5% de janeiro a novembro, na comparação com o mesmo período de 2013, para 30,221 milhões de toneladas, conforme informou hoje a Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda).

O volume de vendas já está muito próximo das 30,7 milhões de toneladas apuradas em todo o ano passado. Portanto, as entregas finais em 2014 deverão ultrapassar o número de 2013, constituindo um novo desempenho histórico. A GO Associados prevê 32,068 milhões de toneladas de vendas este ano e 30,464 milhões de toneladas em 2015. 

Conforme a Anda, o Estado de Mato Grosso vem mantendo a liderança nas entregas ao longo de todo o período (janeiro a novembro), com 5,553 milhões de toneladas. Em seguida, vem Rio Grande do Sul, com 3,895 milhões de  toneladas; Paraná, com 3,722 milhões de toneladas; e São Paulo, com 3,564 milhões de toneladas. Enquanto os três primeiros Estados apresentaram crescimento nas entregas, São Paulo registrou redução em decorrência da pior seca das últimas quatro décadas.

Já a produção nacional de fertilizantes intermediários no acumulado do ano recuou 6,4%, para 8,047 milhões de toneladas. E para atender à demanda do mercado doméstico, as importações desses produtos aumentaram 11,2%, na mesma comparação, para 22,403 milhões de toneladas. 

Na comparação mensal, a entrega de fertilizantes ao consumidor final caiu 1,6% sobre novembro de 2013, totalizando 2,773 milhões de toneladas. O decréscimo já era esperado com o ritmo menor de antecipação de compras de adubos para o plantio da segunda safra de milho, ao contrário do que ocorreu no últimos meses do ano passado. Carlos Eduardo Florence, diretor-executivo da Associação dos Misturadores de Adubos (Ama-Brasil), observa que poderá haver, neste mês, movimentação de aquisições de fertilizantes para o cultivo da safrinha de milho, já que o preço do cereal subiu um pouco. Os números referentes a dezembro deverão ser divulgados em meados de janeiro de 2015. 

Em novembro, a produção brasileira de adubos caiu 6,2% ante o mesmo mês de 2013, a 696.978 toneladas. Já as importações de fertilizantes intermediários registraram alta de 4,5%, na mesma comparação, para 1,823 milhão de toneladas.

Valor Econômico, 16/12/2014

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo