Logística

Porto de Paranaguá irá receber novas operações com fertilizantes

Porto de Paranaguá começa a se preparar para oferecer uma nova oportunidade aos operadores, principalmente de graneis sólidos de importação. Navios de 225 metros podem atracar no cais comercial, carregados com fertilizantes, dando oportunidade para fazer o retorno ao exterior levando graneis de exportação. 

teste foi com a embarcação Tramp Lady, que finaliza a descarga de 41.748 toneladas de fertilizante, no berço 211. Por enquanto, não foi com carga completa, mas colocou todos os equipamentos e a estrutura à prova. A implementação definitiva depende da homologação do novo calado. 

De acordo com Luiz Teixeira (diretor de Operações Portuárias), o Tramp Lady é o maior navio trazendo fertilizante que já atracou no cais comercial. A embarcação tem sete porões, sem guindaste de bordo. Geralmente, os navios que trazem os graneis aos portos do Paraná medem de 190 a 200 metros, têm apenas cinco porões e guindastes de bordo para auxiliar na operação de descarga. 

Apesar de ser o maior, ele não chegou com carga máxima. “Vem com 41 mil toneladas, poderia vir com 60, 65 mil toneladas que os navios do corredor levam com o mesmo calado, 12,5 metros, mas nos berços 209 e 211 nós não temos 12,5 metros ainda. Está em fase de estudos para homologar os 12,5 metros para estes berços”, afirma o diretor. 

Segundo o gerente de Operações e Logística da Harbour“É importante ressaltar o esforço que a Portos do Paraná fez com o pessoal da Operação para atracar esse navio uma vez que o berço é para 200 metros. Houve todo um trabalho de planejamento, de engenharia para atracar esse navio, que, na verdade, é uma quebra de paradigma e vai desencadear um trabalho de novas oportunidades, de novos desenhos operacionais”. 

Vale destacar que todo o trabalho de dragagem e os estudos de batimetria já foram feitos. A previsão é de que a documentação seja enviada à Marinha para homologação no mês de fevereiro. Atualmente, o calado operacional é de 10,8 metros. 

De acordo com Teixeira, assim que o calado de 12,5 metros estiver aprovado, os navios poderão vir com grande quantidade de fertilizanteNormalmente, os berços especializados em fertilizantes recebem embarcações de 190 a 200 metros. “Equipamentos nós temos, os guindastes sobre rodas tranquilamente conseguem operar num navio desse porte. Estamos fazendo um teste para ver o comprimento dele, o LOA, porque o calado ainda não foi homologado o 12,5 metro. O calado atual é 10,8 metros então iríamos a 12,5 metros, que é o mesmo calado do Corredor”, analisa. 

O diretor ainda ressalta a redução de custos para os operadores. “Quando você faz dois navios, você pode gastar oito horas na atracação e desatracação e teria um só para fazer, na metade do tempo, e uma descarga de mais de 60 mil toneladas e ganharia esse tempo também, porque isso gera custo”. 

 – Governo do Estado do Paraná, 29/01/2021 

– Fonte de imagem: freepik

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 1 =

Botão Voltar ao topo