Análises

Importação, exportação e a possível falta de disponibilidade do MAP

Até o mês de novembro, foram importadas cerca de 4,5 milhões de toneladas de MAP no Brasil, volume que já é 18% superior ao valor total do ano de 2019 e é o maior dos últimos 5 anos. A produção nacional também aumentou no ano de 2020. A Mosaic Fertilizantes produziu, em média, 31% a mais de fertilizantes fosfatados nos primeiros 9 meses em relação ao ano anterior. Só de MAP, foram 359 mil toneladas a mais no período, representando um aumento de 69%. O TSP e SSP tiveram aumentos de 10% e 13%, respectivamente, na produção.  

O aumento das importações está relacionado com os baixos preços que o MAP atingiu nesse ano, desde que apresentou queda em 2019, chegando a custar US$ 294/t no mês de abril. Muitos fornecedores brasileiros receberam demandas de antecipação de compras, causando uma dificuldade de oferta em meados de setembro e outubro, situação que foi normalizada com mais importações. No entanto, diversos produtores ainda aproveitam o momento de baixa para antecipar demandas para as safras de 2021 e até 2022, o que continua movimentando o mercado durante o último trimestre do ano. 

Os preços, que já começaram a se recuperar, devem continuar em alta em 2021. Em novembro, o aumento foi de 3% e no mercado internacional as produtoras têm ofertado produto na casa dos US$ 400/t para entregas no primeiro trimestre de 2021. 

 Equipe Globalfert

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − dezessete =

Botão Voltar ao topo